ASSOCIAÇÃO FUNDADA EM 1975 --- ÉPOCA 2013/2014 --- AF VISEU 1ªDivisâo Distrital / Zona Norte
Quinta-feira, 29 DE Março 2012

publicado por Administrador às 00:20
 O que é? |  O que é? | favorito
Quarta-feira, 28 DE Março 2012

 

LAMELAS 1 ARGUEDEIRA 1

 

Neste domingo em Lamelas- Castro Daire a formação do Arguedeira esteve uns furos a baixo em relação ao demonstrado nas últimas quatro jornadas do Campeonato Distrital da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu. 

A qualidade da equipa do Arguedeira, que sempre existiu desde o início da Competição esteva lá, só que os jogadores estavam bloqueados sem confiança no valor real das suas capacidades e neste caso a equipa técnica liderada pelos Treinadores, Carlos Pinto, Ernesto e Farias, conseguiram transmitir a nível psicológico aos atletas, que com boa organização, empenho e humildade, se consegue a base de algum êxito.

A equipa técnica e os jogadores do Arguedeira sabiam que não iriam ter facilidades neste confronto direto com o Lamelas e para mais no seu sempre complicado campo de terra batida, teriam que ter concentração máxima e uma boa organização de jogo, para contornar essas dificuldades esperarem pelo momento certo para tirar partido da descontração do seu adversário de alguma forma poder efetuar ataques bem planeados ou contra-ataques rápidos de forma a criar situações de perigo junto da área dos donos da casa e desta forma poder concretizar alguma destas jogadas em golo, os jovens jogadores que constituem equipa do Arguedeira sabiam e conheciam a forma da equipa do Lamelas jogar, com um futebol mais direto, formada por alguns jogadores com boa técnica e outros bem constituídos fisicamente, possuidores duma maior experiência nesta competição. Como em todos os jogos havia três pontos em disputa e este não fugia á regra e desde o apito inicial até ao momento em que Ceny desperdiça um golo na transformação de uma grande penalidade a equipa estava a tentar superiorizar-se ao seu adversário mas a partir desse momento parecia ter-se acomodado com o nulo no marcador, dando aos da casa  mais iniciativa de jogo, não sei se era pelo calor que se fazia sentir, a equipa não estava a desenvolver o futebol que está ao seu alcance, e só no momento em que se encontrou em desvantagem no marcador com o golo do Lamelas é que correram atrás do prejuízo conseguindo o golo do empate na transformação irrepreensível de um livre direto por parte de Xarrato,  que a mais de 25 metros da baliza colocou a redondinha “ na Gaveta” angulo superior lado esquerdo da baliza á guarda dos donos da casa. Desde então e até aos momentos finais do encontro o Arguedeira mostrou qualidade para poder levar de vencida a formação do Lamelas, só não teve aquela pontinha de sorte que faz os campeões.

 Os nossos sócios e simpatizantes, mesmo assim devem estar orgulhosos com a equipa, pela humildade demonstrada em jogo e nesta altura do campeonato todo o cuidado é pouco. A equipa depois de ter alcançado o empate poderia ter chegado á vitória se não fosse por natural deslize inequívoco do senhor fiscal do lado do peão ao anulado um golo por fora de jogo no último minuto. Mas não deixo de dar o valor a quem no tem, e esta equipa de arbitragem tirando lance mencionado, está de parabéns pela arbitragem levada a cabo no restante do desafio, simplesmente exemplar, como é seu atributo.

 

EQUIPA :  

1  Careca  3  David  4  André  5 Teixeira  10 Edy  12 CenY  17 Ruizinho  18 Charrato 19 Mikas  20  Nuno Gomes  22 Filipe

publicado por Administrador às 23:44
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 22 DE Março 2012

 

 

 

 

ARGUEDEIRA   0   TAROUCA  0

 

Este confronto era de alguma importância para a equipa do Arguedeira, que tinha um olho neste jogo e com os ouvidos colocados nos campos dos rivais da luta pela manutenção, mas neste confronto nada estava perdido mesmo em caso de derrota. O Arguedeira a jogar em casa procurava levar de vencida a formação do Tarouca, um adversário difícil e que decerto jogará também para vencer uma vez que se mantem cómoda na classificação, jogaria o jogo de uma forma mais confortável.

 A equipa do Arguedeira de jornada par jornada vem mostrando alguma evolução na sua maneira de estar, colocando outra atitude mais maturidade em relação ao jogo de equipa, e nesta jornada tinha um teste à sua força anímica, pois ainda a lutar para a manutenção, tentava levar de vencida a outra equipa da cidade o Tarouca, e assim tentar fugir à zona onde a confusão se instala e as contas dos pontos, vitórias golos e confrontos diretos começa a ganhar importância vital para o resto do campeonato.

Logo do apito inicial da partida o jogo assumiu os contornos de um derby, como todos os presentes no Complexo Desportivo da Cidade o desejavam e para isso pagaram o seu bilhete e não deram o tempo perdido por mal empregue, uma vez que as duas equipas mostraram um futebol agradável com boa circulação e com postura, e desta forma as oportunidades de golo começaram a surgir para ambas as partes, muito embora em maior numero para as hostes da equipa da casa, que via atletas seus a desperdiçarem duas oportunidades iminentes de golo, fatores desperdiçados que mantinham o resultado alterado no final do primeiro tempo.

Como ambas as equipas estavam bem representadas nas bancadas, no início da segunda parte o jogo continuava ao rubro, com a euforia que era sentida dentro e fora de campo, com ambas as equipas a tentarem construir jogadas de perigo junto das balizas, só que os sectores mais recuados de ambas formações não facilitavam e colmatavam o perigo junto das balizas, mas como na primeira nesta segunda metade as oportunidades mais flagrantes de golo pertenceram ao Arguedeira, que por três vezes teve jogadores isolados na cara de Samuel, guarda-redes do Tarouca, que durante todo o encontro esteve em evidencia, tendo de se aplicar nas oportunidades mencionadas, numa com remate á figura e as outras para sorte da sua equipa saíram milimetricamente ao lado da sua baliza, já do lado oposto Careca guarda-redes do Arguedeira durante todo o desafio apenas sentiu dificuldades num lance de maior perigo ao fazer a mancha evitando mal maior para a sua equipa e viu uma bola a sobrevoar a sua área, num lance causado por displicência dos seus colegas da defesa que ficaram a reclamar falta e o atleta da equipa adversária atirou o esférico de forma a embater na barra da sua baliza. Resultado que soube a pouco pelas oportunidades desperdiçadas pelos atletas da equipa da casa, mas pode –se aceitar o resultado final, do Nulo no marcador. Quanto á equipa de arbitragem e que são sempre os maus da fita, um ou dois lances assinalados do não agradar a ambas as equipas que em nada interferiram no resultado. Que outros lhes sigam o exemplo.  

 

 EQUIPA :  

1  Careca  3  David  4  André  5 Teixeira  7 Coutinho   10 Edy  12 CenY  17 Ruizinho      18 Charrato  20 Nuno Gomes  22 Filipe

 

OUTROS RESULTADOS :

LAJEOSA 2   MORTÁGUA 3

PAIVENSE 1  ALVITE 1

CASTRO DAIRE 2   MOLELOS 2

SÁTÃO 6   LAMELAS 0

PARADA 2   VISEU E BENFICA 1

VALE AÇORES 1   LUSITANO 1

FORNELOS 1   SILGUEIROS 1

publicado por Administrador às 20:03
 O que é? |  O que é? | favorito
Terça-feira, 13 DE Março 2012

Domingo de muito calor a fazer já lembrar dias de pleno verão, em Molelos – Tondela , disputou-se mais uma jornada da Divisão de Honra da AF Viseu.

Frente a frente o Molelos e Arguedeira, para o público presente o jogo foi espectacular, com as duas formações desde o inicio a quererem vencer o encontro. Quem esteve presente viu que a postura da equipa do Arguedeira foi digna revelou qualidade de jogo, capacidade ofensiva ao ponto de parecer jogar no seu reduto, faltou fazer muito aos jovens jogadores do Arguedeira, não se pode desperdiçar tanta oportunidade de golo. Nunca é bom perder, mas perdendo no reduto do adversário e sobre tudo contra um adversário de grande valor como é o caso do Molelos, equipa bem posicionada na tabela classificativa e ouvindo os adeptos dos da casa, a dizerem vencemos porque na hora da verdade valeu a maturidade dos nossos jogadores, que das três oportunidades de maior perigo conseguiram faturar duas vezes, ouvir é gratificante mas não serve de nada para o Arguedeira que não ficou satisfeito pelo resultado que poderia ter sido outro, mas saiu de Molelos com o sentimento do dever cumprido, sabendo que o ultimo terço do campeonato vai ser muito difícil, a Direção a equipa técnica e seus os atletas sabem disso, mas estão motivados para reverter a situação e manter o lugar entre as equipas da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu. FORÇA AUD.

EQUIPA :  

1  Careca  3  David  4  André  5 Teixeira  7 Coutinho   10 Edy  12 CenY  17 Ruizinho  18 Charrato 20 Nuno Gomes  22 Filipe

 

publicado por Administrador às 22:03
 O que é? |  O que é? | favorito

publicado por Administrador às 21:56
 O que é? |  O que é? | favorito
Quinta-feira, 08 DE Março 2012

 

ARGUEDEIRA  -  2        SILGUEIROS  -  1


EQUIPA :  

1  Careca  3  David  4  André  5 Teixeira  7 Coutinho   10 Edy  12 CenY  17 Ruizinho  18 Charrato 

19 Mikas  22 Filipe


Nestas ultimas semanas a equipa do Arguedeira tem treinado com muito afinco e com muita vontade de poder alcançar uma forma de puder com o futebol apresentado pelos jovens jogadores que constituem o plantel, alcançar a luz que remanesce  no percurso até ao final do túnel, na esperança de alcançar os objetivos a que apontou o clube no final da época, a permanência na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu.

Neste Domingo, não foi fácil, mas foi justa a vitória alcançada, contra uma equipa excelentemente colocada na classificação o Silgueiros. A equipa técnica do Arguedeira fez uma abordagem inteligente há partida, incutindo nos seus atletas como  arma letal as transições rápidas, motivos suficientes para a conquista dos três pontos.  O jogo até começou bem para os visitantes, que criaram oportunidades de algum perigo e que colocou a jovem equipa da casa um pouco desnorteada, mas contudo o Arguedeira, soube deter essa entrada da equipa visitante e não se deixou embaçar começando por equilibrar a partida, dando no entanto maior circulação de bola ao seu adversário e quando na recuperação do esférico a equipa lançava-se em transições rápidas, mostrando ser a equipa mais ameaçadora junto ás balizas e pela forma inteligente de jogar, colheu os frutos, numa dessas situações fez funcionar o marcador. O tempo ia decorrendo e a equipa do Silgueiros ia sentindo na pele a forma inteligente como jogava a equipa da casa, surpreendia com a forma com que abordava o jogo, o Arguedeira ia criando boas oportunidades para alcançar  o segundo golo, e na sua maioria desperdiças pelo seu jovem jogador Ceny.  E tudo se podia alterar a favor do Silgueiros quando numa falta cometida pelo médio  Mikas jogador do Arguedeira, a cerca de vinte e cinco metros da sua baliza, situação passível de cartão amarelo mas  que o senhor  juiz da partida sancionou com a mostragem de cartão vermelho directo, injustiça para  o jovem jogador e sacrificando a equipa da casa a jogar com 10 jogadores, para o restantes 60 minutos da partida, até ao intervalo a equipa do Arguedeira mostrou vontade, raça e o intervalo chegou com o resultado justo apesar das contrariedades da equipa da casa neste primeiros 45 minutos. 

Complicada iria ser a segunda parte da partida, como de certo foi transmitido pelo treinador aos seus atletas; que tinham agora pela frente 45 minutos de sacrifício e uma batalha a vencer. Toda gente sabe que o Silgueiros apresenta uma equipa muito forte fisicamente e a jogar um futebol apoiado, de certo iria criar perigo  e para mais a jogar em superioridade numérica, mas com o decorrer do tempo se viu que o Arguedeira soube esperar  dando o domínio consentido ao seu adversário e explorando bem o  contra-ataque, aproveitando a velocidades de Ceny  que criava arrepios  no ultimo reduto dos visitantes deixando a cabeça dos seus defesa baralhada pela forma como abordava os lances  e foi numa dessas investidas que Ceny passa pela defesa do Silgueiros e é rasteirado já dentro da área e ai o senhor juiz nada mais tinha a fazer se não assinalar  a respetiva marca de penalti. Chamado há conversão da grande penalidade o esforçado, colou o esférico no fundo das malhas e no lado oposto ao movimento do Guarda-redes ampliando a marcador para os dois a zero a favor da equipa da casa, resultado que viria a sofrer alteração  já no período de descontos com a obtenção do tento do Silgueiros.  Pelas oportunidades criadas pela inteligência e espírito de sacrifício demonstrados pela equipa do Arguedeira durante a partida o resultado é justíssimo, a equipa mostrou ter pernas para andar nestes últimos encontros que ainda restam para o final do Campeonato.

 A INTELIGÊNCIA O SACRIFÍCIO A FORMA DE LUTA, FAZEM PARTE DA VIDA ... E TAMBÉM NO DESPORTO. Só assim se alcançam objetivos, FORÇA,  VAMOS CONSEGUIR   !!!!!!!!!!!!!!!!

publicado por Administrador às 19:14
 O que é? |  O que é? | favorito
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Ter um amigo ingrato é mais doloroso / do que a mo...
isso mesmo catarina força para voces tdos ....
Culpar os jogadores pela saída do treinador?? isso...
Feliz 2013 ao povo de Arguedeira. Passei para deix...
Ai o Gil e o Quim é que reinavam com o Sr. Ernesto...
por este comentário em cima , só vejo quem poderá ...
Arrependimento de um ser humano, que não pactua co...
Tenho pena de certas palavras que aqui escreveu la...
já foi jogador e director mas pelo que se passava ...
Bom dia, o meu nome é Diogo e sou guarda-redes num...
Posts mais comentados
blogs SAPO